domingo, 19 de fevereiro de 2017

Cartas não lidas #5

we heart it



Querida mãe, 

estou a morrer de saudades tuas. 
Apesar de mesmo ao longe me conseguires pôr de mau humor, eu continuo a sentir a tua falta todos os dias. Uma das melhores sensações é sentir-te por perto; é saber que estás no mesmo lugar que eu; é poder gritar "Mãe". És uma das sete maravilhas do mundo. 
Tenho tantas saudades que sejas tu a fazer o almoço ou o jantar; de irmos às compras juntas e de ter a tua opinião nos provadores; de nos deitarmos na cama e ficarmos a rir das coisas mais absurdas que as pessoas possam imaginar. 
Tiras-me do sério quando durante a noite agarraste a mim como se eu fosse um urso de peluche e sou obrigada a empurrar-te para o outro lado da cama; quando dizes a mesma coisa três vezes como se fosse a primeira; quando chegamos à caixa do supermercado e lembraste que tens de ir buscar uma coisa; mas eu quero que saibas que gosto imenso de ti e que por mais longe que estejas, estás sempre perto. 
Estou cansada de te ter a 2.443,79 km de mim. Volta para o meu pé! Não venhas só no verão; vem no inverno, na primavera e no outono também!
Cheia de saudades, 

Mariana

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Um mês depois, olá

we heart it

Fiz umas "pequenas" alterações no blogue a ver se me sinto em casa outra vez, por enquanto acho que estou bem; vamos ver quanto tempo eu aguento desta vez. 
Sabem quando lêem ou vêem algo que vos inspira e tentam agarrar isso e mudar tudo o que vocês estão a tentar mudar a bastante tempo? É isso que eu estou a tentar fazer. Mas mais uma vez, não sei quanto tempo esta fase durará. Acho que o problema está no facto de eu tentar me mudar só a mim e não o que está à minha volta também, ou será que sou eu que tenho de reagir de forma diferente às coisas que estão à minha volta? Agora baralhei-me...

Preciso de um ambiente calmo, preciso de ser mais positiva, de acreditar que sou capaz.